15 março, 2009

Rodopio russo


Esperando o Arco-Íris: Manuel Francisco


Estou cansada dos dias:
dos ventos,
lentos,
nos altos
dos saltos,
dos montes
mais altos,
da terra assombrada
cheirando a molhada...
E da rima dos versos.


Estou farta dos "demais" em mim.
Chego mesmo a pensar que estou cansada
de gostar-te demais
(gostar de mais também cansa):
Pesa o silêncio
na ausência de um verso.
(sem rima)
no reverso sem conteúdo,
na calma,
na cama,
no sono,
no som,
no saco,
no salto,
no cinto,
na cinta,
no rosto,
no rasto,
no beijo,
no braço,
na bola
na boca
na sorte
da morte:
morri numa roleta russa!


AlmaAzul



6 comentários:

ADiniz disse...

Hj por aqui dia me fez dançar.
Céu azul,
meio dia cinza.
Tarde sol,
logo chuva.
De certeza,
só meu cão
a esperar
entre o quarto de estar
e a sla de dormir.
Cansada já mareada.

Bjs

ADiniz disse...

Seras sempre bem vinda,obrigada pela visita.
Boa semana!

nina rizzi disse...

demais é uma palavra forte. parece que sobra. que tudo que é demais sobra.

aqui é TaNTo. é bastante. é tudos...

AlmaAzul disse...

Obrigada, ADiniz .

Nina, demais quer dizer que é tanto que até sobra. E para sobrar é preciso ser mesmo "demais".

mots a la bouche disse...

Obrigada pela visita.
Revejo-me tanto nestas tuas palavras feitas poema tão bom de ler.

Beijo

nina rizzi disse...

sim, o meu "aqui"é aqui dentro de mim. esse azul nada isento de cio...