10 julho, 2005

||

O muro é branco
e bruscamente
sobre o branco do muro cai a noite.

Há um cavalo próximo do silêncio,
uma pedra fria sobre a boca,
pedra sega de sono.

Amar-te-ai se viesses agora
ou inclinasses
o teu rosto sobre o meu tão puro
e tão perdido,
ó vida.


Eugénio de Andrade

5 comentários:

manhã disse...

O Eugénio é um corpo de desejos, depurado com muita angústia e uma poeira de encantamento, não é essa a linguagem do amor?

mfc disse...

O desejo de se dar... e receber!

Anónimo disse...

Depois de "O Abismo Negro..." (http://www.void.weblog.com.pt), que teve o seu tempo, um outro ciclo se iniciou. Um ciclo que tem a ver com uma nova fase de vida e com novos ritmos e formas de estar que se impuseram. Um novo blog traduz/traduzirá isso. Espero ver-te por lá. O endereço é: http://duas-metades.blogspot.com

Beijokas,

Sandra :)

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site.I used information from that site its great.
»

Anónimo disse...

best regards, nice info hair loss institute Big+fat+boobs Sexy bikini swimwear 2001 acura tl horsepower Web site promotion real estate conference calls for papers 2006 english Fusidic acid cream eczema