22 outubro, 2009

Por Sugestão

“(...)Sabia que podias afastar-me secamente à ordem da rigidez interior, disciplina militar, qualquer coisa assim. Porque tu minha querida tinhas o ser e o querer que ficava por cima. E raramente o teu querer deixava vir às minhas mãos o que eu tanto queria que fosses. E eu insistia até onde podia, devagar e duvidoso.(...)”


Virgilio Ferreira – Cartas a Sandra.



Colmatei nas férias esta minha grande falha.
Por sugestão...
Excelente sugestão.


3 comentários:

orquídea disse...

Adoro este livro!:))
É de uma ternura e de um amor vertido em cada página, que me deixou e deixa, de sorriso nos lábios e coração mole. :)

Bjs.

mfc disse...

É sempre importante o amor e nunca a forma...

Hagia disse...

Quem é a Sandra, humm humm?? ;)

É a filha da mãe Joana??

Por aqui as leituras têm sido decretos de lei, mas gostei da dica do livro, quem sabe não virá como companhia de viagem numas próximas férias... (ou o livro ou a Sandra!! ;)

ai ai ai, o modelito!!

Bjtus e bom fds