06 maio, 2009

Repouso da Guerreira


Repouso de novo em ti Faro
Do meu fado.
Os canais da tua ria
são mais uma vez os braços
que me acolhem.
O teu mar sereno de Hoje
acalma-me a alma revolta.
A palidez das tuas ruas apaga-me
apaga-me todos os intrusos da mente.
Em ti cidade-mãe sou mais pura..
Sou mais Eu.
por ti sempre me encontro
a mim.
Recupero a luz de novas Guerras:
- tenho sono, deixai-me aconchegar.

AlmaAzul
05/05/2009
Praia de Faro

4 comentários:

james p. disse...

Tão lindo,minha cara alma azul!Grande abraço minha querida.Gosto muitissimo dos seus posts.

O Profeta disse...

A maresia adormeceu na areia
O mar transformou-se em espelho de água
Uma nuvem mirou-se nele
Verteu uma última gota de mágoa

Este sol que beija a ilha na manhã
Traz um sorriso cheio de mistério
Este verde orvalhado pela bruma da noite
É o tapete de um Deus no seu império


Convido-te a veres o teu mais profundo neste “Espelho Mágico”



Doce beijo

Anónimo disse...

Com que então, de regresso!... :)

Bom repouso!

(sotavento)

nina rizzi disse...

adoro poemas históricos, poemas geográficos. devoro-os, tenho vontade de mastigá-los, como tantos mais...

belíssimo o teu poema. lado a lado com o barco...

no mais, eu gostava muito, muito de poder ser eu mesma. fico feliz que possa.

inté.