03 fevereiro, 2009

Maritudes VI



Creio no mar.

Ele sempre vai e vem.

As pessoas não.

São como o tempo.


Imagem: Porto Côvo/2008 L.C.

Texto: L.C.( em maritudes)

5 comentários:

maripoza disse...

Aqui está uma interessante verdade...

beijo

nina rizzi disse...

minha concepção de tempo não diz que ele é circular. ai, o tempo. ele é dialético-processo.

esse lugar é lindo :) e a minha história, cntada numa concepção mitológica é assim
: minha mãe era uma ave, voava linda e alta por sobre o mar. alguém, que não suporta os livres (inveja?) atirou com sua arma-letal nela. ela estava grávida de nove meses. por sorte que o tiro não a atingiu, mas no susto, me pariu. eu cai no mar. desde então que não posso voar. pode ser um trauma. no entanto, sou parte desse mar...

sim, eu viajo...

mfc disse...

Eu sou um pouco como o Mar...
Mas volto sempre!

"Alguem" disse...

Eu nao volto, pq estou sempre ai...

Dantins disse...

As pessoas boas voltam sempre...