19 setembro, 2005

(Re)verso

Amor-perfeito, eras,
Entre o levante vento e o mar...
Caminhamos ao som do tempo inexistente,
Andámos de vaga em vaga...,
Pernoitávamos entre as ondas do mar
E amávamo-nos no azul atlântico.

E como que de um arraso só
me matas-te!Oh! Crueldade!
Acertaste-me direito
entre as batidas!
Eu nunca mais bebi do ar o sabor puro
e rumo ao sul virei cambaleando….

Agora!Vens mais maduro
mas eu de tão podre virei deusa…

E a ti só para cavalgar nas tuas costas,
burro velho e gasto do ódio profundo!

L.C. (alter-ego)




















Reverso da tela "San Juan Bautista Predicando"

18 comentários:

Anónimo disse...

O segundo parágrafo é estonteante.
Filha de SafO

AS disse...

Uma deusa azul, que descobriu novas rotas....

O poema é lindo!

Um beijo

mfc disse...

Tudo tem um fim e a moldura do quadro virada para a parede é imagem que tudo diz.

sotavento disse...

De flor a animal em vias de extinção vai um passo!... :)

Natalie Afonseca disse...

"Amor-perfeito, eras," ...
...aquilo que eu respirava, aquilo que eu alimentava, aquilo que eu bebia, aquilo que eu amava...e agora??? O que és??
Bjs :)

Neith disse...

Um poema magnifico e uma imagem perfeita...faz todo o sentido. Beijinho

LemonTea disse...

Aguardo o reverso desse reverso!... :-)

nina rizzi disse...

"amávamos no azul do atlântico"... oh, faz tanto sentido, em todos meus sentidos, e tudo o que sinto...

aa deusa nascida das espumas... eu vou lembrar e já posto aqui ;)

nina rizzi disse...

encontrei :)

SIEMPRE (13/04/2003)
Biba

Das espumas você surgiu
Espumas que eram o orgasmo
Do deus que te criou

Assim nasceu
A deusa, o amor
Da loucura, da paixão... do êxtase total...

Para te repousar nos braços meus
Dominar-te e por você ser guiada
Por paragens que descobriremos...

Queimarmo-nos em lençóis ou no chão,
Aos céus,
Ao inferno!

E juntas, numa explosão de gozo
Na dança espiral do prazer
Rasgarmos todas as teias de impossibilidades
Sempre, sempre...

Siempre apasionadas,
Yo y tu:
Almas-gemelas...


em SOBRE CARTAS pode-se ler descobrir mais..

beijos coloridos :)

O Tradutor disse...

«amor perfeito, eras...» Talvez o reverso tenha eco nestas primeiras palavras... lembramos tudo aquilo q sentimos... as alegrias que vividas, as metaforas quentes e frias que a natureza e os simples gestos nos causam quando traduzidos e filtrados pela simples emoção de estar ao lado.. de gostar... de amar... de querer ter... em nós, o q nao é nosso... fazendo dessa ausencia a motivaçao para continuar o rumo... mesmo q cambaleando... mesmo que trespasando crueis obstaculos.. mesmo que caminhando à luz unica da sombra vizinha que já nao existe... mas.. seguindo sempre num reverso transito para nós proprios.
«Amor-perfeito»... o reverso deste sonho... desta utopia, por certo causa em todos nós imensas sensações... mas, no final... a resposta será sempre a mesma... afinal, nao ha amores perfeitos... mas, só pq sentimos todos aqueles estados... estejamos nos pincaros do universo... ou bem fundo no fim do mundo... valeu a pena... durante esse «acreditar»...sentimo-nos mais q nunca...vivos... mesmo que depois muito de nós morra... ha sempre um novo renascer... ha sempre o nao mais querer amar... e ha sempre..um novamente amar!
Reverso... nao será unicamente um outro lado... ha tb o re.verso...a repetição diferente, de momentos igualmente distintos... fruto do passado que estando presente... nos faz rumar para o futuro.
Filipe :)

devaneios disse...

queremos mais posts azuis!
queremos mais posts azuis!
!!

lol
sou azul ó dependente...
aguardo novo post!
=)

M. disse...

Junto-me ao Devaneios...
queremos mais posts azulis!!
queremos mais posts azulis!!

***preciosos e, porque estamos em promoções... a big hug! :o)

Márcia disse...

Vim deixar um beijo de comecinho de primavera. ;)

matarbustos disse...

poema incrível...

matarbustos disse...

Eh pá não resisti: encontrei esta música da Lisa Ekdahl e lembrei-me dos azuis que aqui habitam. Como não sei se conhecem, deixo-vos a letra (retirada do site dela) e disponibilizo a música durante uma semanita:

Lisa Ekdahl - The Color of You [3,35 Mb :: mp3]

do albúm Lisa Ekdahl sings Salvatore Poe(2000)


The color of you

blue
is the color of love
when your lover has gone
from you
your heart is filled
with longing to

have new
what came once from above
when you opened your heart
for two
but now it's through
and you realize

what illusion can do
if you close your eyes
but the dreaming is
over now so

blue
is the color of you
if you're waiting for
someone who
will always make your
dreams come true

Sem preceitos disse...

Ai...k é feito d ti?
:s

manhã disse...

O reverso, tudo tem o seu reverso.Este blog anda muito quieto...

Chocolover disse...

Alminha, andas de férias e não disseste à malta?! ... ;)