08 setembro, 2005

Genialmente Leminski!

Imagem: "O Poeta" de Yeb

Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.

Paulo Leminski
(sem título)

11 comentários:

whitesatin disse...

Mas porque será que a constatação do óbvio me deixa sempre tão frustrada?!
É que o homem tem mesmo razão.

Silver disse...

Genial é este post.
bjinh

AS disse...

Uma verdade em forma de poema!...

Um beijo

M. disse...

Adorei a imagem!
beijos

Boo disse...

:)

Gosto mais quando se transforma em rima...

A imagem está forte, sim... uma pena utilizada para a rima que se encheu de raiva e perfurou o coração...

Natalie Afonseca disse...

Olá!!
É na boa!! hehe!!
Muito bom!! De que foi feito do amor verdadeira?? Hum....
bjs

M. disse...

Almita minha...
tenho um convite para ti... passa lá pelo meu espacinho... ;o)
beijos

Márcia disse...

esse poema é genial.
beijazul daqui.

GNM disse...

É muito bom ler o teu blog...

Como sempre gostei imenso!

Continua a sorrir.

corpo visível disse...

.
o amor...
.
esse gajo estranho.
.

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP » » »