04 setembro, 2005

Arte de Amar*

Foto de: Christian Coigny - "Sunday Morning"

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus - ou fora do mundo.

As almas são incomunicáveis.

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.

Porque os corpos se entendem, mas as almas não.


Manuel Bandeira
* Lembrando-me de ti com um sorriso sarcástico nos lábios... Provamos o contrário! Contrariamos o teu mestre!

17 comentários:

bluebird disse...

almita, almita...
you are a mahatma

corpo visível disse...

.
"Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não".
.
Isto é mesmo muito bonito!
.

AlmaAzul disse...

bluebird, não sou não ...atémeestou a ver à rasca pra arranjar 3 cm :/

corpo visível, Bandeira é um grande poeta sim ;)

***azuis

Lyra disse...

as almas ...as almas chegam a fundir se. as almas vivem uma na outra. as almas..

AlmaAzul disse...

lyra, concordo... é da-me um prazer estranho contrariar um mestre ;)
***azuis

AS disse...

Querida Alma, as regras do amor são sempre imprevisíveis!...

Um beijo grande

indigo des urtigues disse...

Se são...:S

Às vezes as almas tocam-se e no entanto os corpos nunca se tocaram...e fica por aì...

M. disse...

Almita minha azul...
eu só vejo aqui um problemazito... é que tu estás a amar com a alma... as circunstâncias (parece-me) é que não te são favoráveis!
E não duvido que os corpos se entenderiam...
Um beijo grande

AlmaAzul disse...

frog, pois trocam-nos todos ;)

indigo, foi por isso que escolhi este texto, para o desmentir ;)

m., escrevo normal em relação a coisas que já não sinto... que senti um dia... É a tal história do poeta, do fingidor, do não sentir o "que deveras sente"...
;)

***azuis

devaneios disse...

álmas seres omnipotentes esgazeando-se entre nós tocam-se sem sentido, sentem-se sem tacto...
afinal qual alma nao sente..
nao pertece a boa gente com certeza.... =)

está bonito!!

cumprimentos azulados

nina rizzi disse...

pois, pois... estranho e maravilhoso este prazer que dá em contrariar... é que "a unanimidade é burra" e quando todos concordarem eu é que estarei errada!...

pra este momento>>

"Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras
Que traduzem a ternura mais funda
E mais cotidiana.
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo:
Teadoro, Teodora."

Teodora... ele tem uma poesia LILIANA; a mais perfeita troca de verbos ;)

"mas basta de lero-lero
vida noves fora zero"

e agora volto ao meu sonho. beijos do país de Azzurra :)

AlmaAzul disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
AlmaAzul disse...

devaneios,
como estou muito retórica ultimamente (e egocêntrica pra não variar! :P)
retiro :
Sou de boa gente ;)
***azuis

Papillon,
eu estarei sempre errada... O contrário não trás gosto a vida. Convenço-me disso ultimamente...
Eu não te diria melhor, nada assentaria melhor em mim chego apensar de novo na minha petulância:
"Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras
Que traduzem a ternura mais funda
E mais cotidiana.
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo:
Teadoro, Teodora."

Eu vou tentar achar essa poesia aí!;) Ou a vida...

Um beijo azul...na alma.

Luna disse...

almas gémeas não se complementam como os corpos.

AlmaAzul disse...

luna, pois a ser verdade isso explica muita coisa...

***azuis

Alexandre disse...

Manuel Bandeira é bom, mas tem coisas melhores.... :)

AlmaAzul disse...

Sim, também concordo, alexandre, mas não tão apropriadas para o momento como esta. ;)