25 junho, 2005

Poema menésico

Image hosted by Photobucket.com
Olho - AlmaAzul


Ao ver-te corpo revolto
onde meu barco ancorei,
lembrei-me da costa
onde agora o deixei...

Ao ver os olhos claros
onde impossível me deitei,
lembrei-me das mãos
onde te encontrei!

Ao ver-te igual
como quando me apaixonei,
lembrei-me de ti
e sei porque não chorei!

Alter-ego: Liliana C.

5 comentários:

Mente Assumida disse...

"Ao ver-te corpo revolto
onde meu barco ancorei,
lembrei-me da costa
onde agora o deixei..."


Esta quadra é especialmente bela...

Muito bonito. :)

AS disse...

Um poema lindo...

Deixo-te um beijo azul

Chocolover disse...

Sei que nada tem haver com o post, mas aqui fica ...

tamos duas tolas a dançar ao som da música ...

shake it!!!!

e continua ...

Malapata disse...

olha, eu gosta e traduz se tu quer,

AlmaAzul disse...

Mente e Frog obrigada :)

Chocolover, já somos três ;)
Esta versão arrumou-me! Ao vivo no casino de Monterreal…:)